Casa de Santa Rita completa 70 anos e precisa de ajuda


A Casa de Santa Rita completou no último domingo (29/07), 70 anos de existência. A data também marca o que seria o aniversário da fundadora da entidade, Dona Nazária Cipriano de Freitas, falecida num acidente de trânsito. Para comemorar este dia marcante, foi preparada uma programação especial aos amparados pela Casa, com direito a bolo, parabéns, jogos, música e dança, incluindo a participação do clube de motociclistas Brotherhood, que além de doarem mantimentos, também passaram o dia oferecendo atenção e carinho aos idosos.

Considerada uma das principais entidades assistenciais e filantrópicas da região, a Casa de Santa Rita, abriga atualmente 45 idosos carentes com doenças crônicas e deficientes físicos. Entretanto, nos últimos anos está passando por necessidades e precisa urgentemente de ajuda de toda a comunidade.

“Desde a sua fundação pela Dona Nazaria na década de 40, o objetivo da entidade é dar, ao menos, um final de vida feliz aos nossos idosos, amparando-os com dignidade. Procuramos assisti-los 24 horas por dia, dando-lhes atendimento médico e fisioterápico, providenciando medicamentos, transportes, opções de lazer e, quando necessário, internações em hospitais da cidade ou da região. Nesta data especial, parabenizo a todos que ao longo dos anos colaboraram com a Casa de Santa Rita, principalmente seus diretores e sócios contribuintes. O empenho de todos que nos ajudam se torna indispensável para o bem estar dessas pessoas que precisam muito de cuidados, carinho e atenção”, ressalta Luciano Rolim de Freitas, atual presidente da Casa de Santa Rita.

Teve até bolo aos idosos durante as comemorações de 70 anos da entidade

Casa de Santa Rita foi fundada em 1948

Alguns dos idosos amparados pela Casa de Santa RIta

Motociclistas doaram mantimentos e passaram o dia com os idosos da Casa de Santa Rita

Dona Nazaria Cipriano de Freitas, fundadora da Casa de Santa Rita

Uma história de amor aos idosos

A Casa de Santa Rita começou abrigando uma senhora e suas filhas que viviam em condições desumanas, pois a mesma estava doente. Com a colaboração da comunidade foram feitas campanhas a fim de arrecadar material para a fabricação de camas, mesas e armários, bem como fornecer alimentos, cobertores e roupas que foram entregues aos abrigados no rancho.

No dia 29 de julho de 1948, comovida pela situação precária em que se encontravam essas pessoas, dona Nazária fundou nesse mesmo local a Casa de Santa Rita e lhe deu esse nome para que ela nunca fechasse suas portas. A partir desse momento, começaram as atividades sociais da casa. Em quinze dias de funcionamento já haviam sete pessoas abrigadas naquele pequeno espaço. Mas, a ajuda não se fez esperar, a notícia de que Dona Nazária se propôs a ajudar as pessoas que se encontravam em situação de risco e vulnerabilidade social, foi um fato inédito na época. Vários grupos de voluntários se mobilizaram e a fundadora, após três meses de funcionamento no rancho, conseguiu transferir os abrigados para uma casa maior e mais confortável, na Rua XV de Novembro, onde permaneceram por 13 anos.

Com o aumento do número dos necessitados, a maioria doentes, Dona Nazária, teve a ideia de construir um Hospital Asilo, onde o atendimento fosse mais eficiente. Realizou uma campanha, oportunidade que conseguiu sócios que faziam contribuição mensal para a manutenção da entidade e para a compra de um terreno, onde foi construída a sede própria que está até hoje e que foi inaugurada em 1964.

De 1964 a 1974 a Casa funcionou também como Hospital, mas devido a grandes dificuldades para mantê-lo, voltou a ser somente Asilo para abrigar idosos em vulnerabilidade social.

Atualmente é uma referência por acolher com muito carinho e dedicação os idosos com idade acima de 60 anos, que não tenham familiares, ou que precisam de cuidados especiais e se encontram sem condições de prover seu próprio sustento.

Para oferecer um tratamento especializado e digno aos idosos, a entidade conta com uma grande equipe de profissionais, composta, inclusive por médico, enfermeiras, nutricionistas, assistente sociais e outros, totalizando 29 trabalhadores remunerados. Além disso, muitos dos idosos necessitam de medicamentos caros, o que eleva ainda mais as despesas para manter à entidade, sendo que, em média, cada idoso tem um custo que ultrapassa os R$ 3 mil mensais. “Por isso, para continuar este trabalho precisamos muito da ajuda de todos, pois as despesas são imensas e são poucas as pessoas que realmente se empenham em colaborar”, finaliza Luciano.

Como você ajudar

– TORNE-SE SÓCIO CONTRIBUINTE

Para se tornar um sócio, basta fazer o cadastro (15) 3241-1109 ou e-mail: contato@casasantarita.org.br e contribuir mensalmente com qualquer valor através do boleto bancário.

– BOLETO BANCÁRIO

A entidade também aceita doações através de depósito em conta no Banco do Brasil, Agência: 0825-7 – C/C 140142-4.

– NOTA FISCAL PAULISTA
Faça doação do seu cupom fiscal sem o CPF ou CNPJ, nas urnas dos estabelecimentos comerciais da cidade, ou se preferir pode cadastrar pelo site da entidade ou aplicativo do Programa Nota Fiscal Paulista.

-ALIMENTOS
A Casa recebe todos os tipos de alimentos.

– PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL
Fraldas Geriátricas tamanho M e G
Shampoo e Condicionador
Desodorante Spray
Sabonete
Creme Hidratante
Creme Dental
PRESTAÇÃO DE CONTAS

A Prestação de Contas da entidade pode ser acessada pelo site: www.casasantarita.org.br . link: http://www.casasantarita.org.br/presta-o-de-contas

wordpress plugins and themes automotive,business,crime,health,life,politics,science,technology,travel

Jornal do Povo | Escrito por:

Redação
Redação

Com seriedade e dinamismo, a nossa equipe procura fazer jornalismo de verdade, no qual a ética e a responsabilidade em divulgar os principais assuntos de interesse público são nossos principais objetivos.

Deixe seu Comentário