Câmara rejeita contas de 2010 da prefeitura de Ibiúna


Vereadores criticaram a situação que o ex-prefeito deixou a prefeitura

Vereadores criticaram a situação que o ex-prefeito deixou a prefeitura

A Câmara Municipal rejeitou por 14 votos a um as contas da prefeitura de Ibiúna referentes a 2010, período administrado pelo ex-prefeito Coiti Muramatsu (PV) e Charles Guimarães – que ficou a frente do Executivo por apenas vinte dias. A maioria acompanhou o presidente da Comissão de Finanças e Orçamento, vereador Carlinhos Marques (PT), que relatou em seu parecer que o próprio Tribunal de Contas (TC) já havia emitido parecer desfavorável às movimentações financeiras do referido ano, uma vez que foram encontradas diversas irregularidades, principalmente um déficit orçamentário de 12,46%, ou seja, gastou-se mais de R$ 11 milhões além do arrecadado em 2010, agravando ainda mais o endividamento do município. “Por este mesmo motivo, só que num montante menor, a Câmara já havia rejeitado as contas de 2007 e 2008 referentes a gestão do ex-prefeito Fábio Bello (PMDB). Essas irresponsabilidades com o dinheiro público resultaram neste caos financeiro que o município vem enfrentando até hoje, com estradas destruídas, escolas abandonadas, saúde sucateada, obras inacabadas e vários outros problemas. Como fiscalizadores da Lei, não podemos aceitar tais atos e os responsáveis precisam ser punidos. Por isso emiti parecer desfavorável às contas do referido exercício”, declarou Carlinhos. A votação aconteceu na sessão desta terça-feira (11).

Vereador Carlinhos foi o relator do parecer pela rejeição das contas de 2010

Vereador Carlinhos foi o relator do parecer pela rejeição das contas de 2010

O presidente da Câmara Municipal, vereador Abel do Cupim (SOL) ressaltou que no Legislativo, até para se comprar uma água é necessário seguir os trâmites legais. “É preciso ter muito zelo e responsabilidade com o dinheiro público. Infelizmente não foi isso que vimos naquele ano, uma vez que se gatou muito e a cidade estava um caos total. Além disso, quando o Professor Eduardo assumiu, a prefeitura estava com o nome sujo, sem CND, com salários atrasados, a cidade destruída e uma dívida gigantesca. Os reflexos desta má gestão, que já vem de mais de 10 anos, ficarão ainda por muito tempo, pois estamos tendo que reconstruir tudo. Temos que fazer nossa parte e quem errou precisa pagar pelos seus erros, uma vez que o maior prejudicado foi o povo ibiunense e isso não pode acontecer”, enfatizou Abel.

O vereador Israel Zaia (PSDB), apesar de ser do mesmo partido do ex-prefeito, também foi favorável a rejeição das contas, argumentando que durante o período, não foram realizadas grandes obras, mas sim vários shows e eventos, no qual foram realizados gastos abusivos. “Não podemos ser coniventes com tais situações. Agradeço ao Charles que no período que esteve a frente da prefeitura, retirou aquela mesa que impedia que a população tivesse acesso ao piso superior do prédio. Aquilo era um absurdo, uma vez que somos empregados do povo, trabalhando num órgão público”, declarou Zaia.

Presidente da Câmara, vereador Abel, ressaltou que o povo foi prejudicado e os responsáveis precisam pagar pelos erros

Presidente da Câmara, vereador Abel, ressaltou que o povo foi prejudicado e os responsáveis precisam pagar pelos erros

Apesar de não comparecer a sessão, Coiti enviou um documento alegando que assumiu a prefeitura numa situação delicada e com graves problemas financeiros, o que gerou este déficit orçamentário. “Precisei fazer isso para não comprometer os serviços públicos essenciais, como saúde e educação. Além disso, este déficit foi compensado com o superávit previsto para 2011. Todos sabem que tive de assumir uma prefeitura totalmente destruída, que muitos dizem até ter sido uma das causas da fatalidade que culminou na morte do então prefeito Coronel Darcy. Por isso, tive muitas dificuldades para administrar o município naquele ano”, alegou o ex-prefeito.

Entretanto, apenas o vereador Jair Marmelo (PC do B) votou favorável as contas de Coiti. Os demais acompanharam o parecer do relator Carlinhos.

Armadilha

Presente na sessão, o ex-vereador Charles Guimarães, que assumiu a prefeitura de Ibiúna por apenas 21 dias naquele ano, também acabou sendo prejudicado com a reprovação das contas, uma vez que pela Lei, ambos respondem pelo exercício daquele ano, sendo impossível realizar um parecer separado. “Em apenas 21 dias não fiz nenhuma licitação e muito menos suplementação. Agradeço e até me emociono com o respeito e a compreensão dos vereadores. Infelizmente não é possível fazer um parecer em separado e no lugar de vocês também votaria contrário às contas daquela gestão, uma vez que o déficit orçamentário foi grande e nenhuma obra foi realizada. Acabei entrando numa armadilha, mas não me arrependo de nada, pois sei que nestes poucos dias que estive a frente da prefeitura pude aprender muito e, inclusive, deixei sugestões para que o Coiti melhorasse a sua administração”, alegou Charles.

Ex-vereador Charles disse que caiu numa armadilha ao assumir a prefeitura por 21 dias e ter as contas rejeitadas

Ex-vereador Charles disse que caiu numa armadilha ao assumir a prefeitura por 21 dias e ter as contas rejeitadas

Como presidente da Câmara Municipal na época, Charles assumiu a prefeitura por 21 dias devido a uma licença médica tirada por Coiti, em junho de 2009.

Todos os vereadores isentaram Charles da rejeição das contas. “Sabemos que em apenas 21 dias não é possível fazer nada. Por isso, é consenso que você acabou caindo numa armadilha e não te culpa de nada. Infelizmente não é possível fazer a separação das contas e acabará pagando por algo que não fez. Mas a população tem consciência que não é culpado pelo caos financeiro que se instalou no município naquele período”, defendeu o vereador Beto Arrais (PPS).

wordpress plugins and themes automotive,business,crime,health,life,politics,science,technology,travel

Jornal do Povo | Escrito por:

Redação
Redação

Com seriedade e dinamismo, a nossa equipe procura fazer jornalismo de verdade, no qual a ética e a responsabilidade em divulgar os principais assuntos de interesse público são nossos principais objetivos.

1 Comentario

  1. ibiunense disse:

    Ora claro que tinham que rejeitar, ou iriam contra os calculos do tribunal de contas. Obvio que teve um vereador que contrariou os números, porque será? Ora as contas do Coiti deveriam ser aprovadas segundo o Jair Marmelo. Porque? Ora se suas contas na Câmara em todas as vezes em que foi presidente foram aprovadas, porque não as do Coiti?
    Ora Ibiúna deve continuar assim segundo o Marmelo, sem saude, sem luz, agua e tudo. Claro ele como vereador pega as verbas e leva para seus colegionários do sítio da cidade etcd. Que bom, a desgraça deve prevalecer. ParabénS JAIR MARMELO, VOCÊ É UM OTIMO REPRESENTANTE DO POVO, DEVE SIM RECEBER SEU SALÁRIO DE MAIS DE 10 MIL REAIS. ALIÁS DIGO MAIS, VOCÊ TEM REALIZADO ENORME BENEFÍCIO AO POVO IBIUNENSE, SEUS PROJETOS TROUXERAM BENEFÍCIOS A TODOS. MUITO OBRIGADO A VOCÊ E COITI. APENAS UMA COISA, PENA QUE A POLÍCIA NÃO PODE TE PEGAR, ESPERO QUE PEGUE VOCÊ, COITI, FÁBIO BELLO E OUTROS GRANDES POLITICOS DE IBIUNA. VOCÊS AFUNDARAM E AFUNDAM A CIDADE!!! SEUS CANALHAS VAGABUNDOS!!!

Deixe seu Comentário